página principal

 

A IMAGEM DE JESUS MISERICORDIOSO
em Cracóvia Lagiewniki (Polônia)

Em 1943, passados dez anos desde o surgimento da primeira imagem de Jesus Misericordioso
em Vilna (Lituânia) e cinco anos da morte de Faustina em Cracóvia Polônia, apresentou-se à Congregação das Irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia em Cracóvia − Lagiewniki o artista pintor Adolfo Hyla, com a proposta de pintar algum tipo de imagem e de oferecê-la à capela das irmãs como um voto de agradecimento em razão de sua família ter saído incólume dos acontecimentos da guerra.

As irmãs propuseram que ele pintasse um quadro de Jesus Misericordioso utilizando como modelo a imagem pintada com a coparticipação de irmã Faustina (reprodução de uma cópia do quadro de Kazimirowski). Elas também familiarizaram o pintor com a descrição da imagem em trechos do “Diário” de irmã Faustina. Mas, apesar disso, o artista pintou um quadro segundo a sua própria concepção. Em razão das dimensões, a imagem pintada não se adaptava ao altar na capela das irmãs. Por essa razão a madre Irene Krzyzanowska encomendou a esse mesmo pintor uma outra imagem, que em 1944 foi benta por Frei Andrasz TJ e exposta na capela das religiosas em Cracóvia, onde é venerada até os dias de hoje.


Altar com a imagem de Jesus Misericordioso na capela religiosa
das Irmãs de Nossa Senhora de Misericórdia em Cracóvia − Łagiewniki.
Sarcófago com as relíquias da Santa Irmã Faustina Kowalska.


Nessa imagem, o artista localizou a figura de Jesus Misericordioso tendo ao fundo uma relva e arbustos visíveis ao longe. Após a intervenção do padre Sopocko em 1954, o fundo da imagem foi pintado em cor escura, e sob os pés de Jesus Cristo foi adicionado um piso.
O quadro de autoria de Adolfo Hyla, oferecido como voto de ação de graças, está exposto na igreja paroquial do “Divino Coração” em Wroclaw, Polônia. Essa igreja tem relação com a casa religiosa das Irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia (V. notas do “Diário” de irmã Faustina).


Após o término da II Guerra Mundial (1939-1945), a primeira imagem de Jesus Misericordioso, pintada por Eugênio Kazimirowski em Vilna (Lituânia), permaneceu na área da URSS, onde perseguições cruéis em razão da fé eram uma prática diária. Em consequência disso, milhares de pessoas, por algumas dezenas de anos, tiveram de ocultar a sua fé em Deus. Permaneceu também oculta a imagem e a sua extraordinária origem.
A divulgação, naquela época, de uma outra imagem na Polônia pode ter sido uma forma providencial de afastar a atenção da milagrosa “Sagrada Imagem” (como a chamou João Paulo II em 1993, em Vilna). Praticamente não havia para ela, naquele tempo, outras possibilidades de salvaguarda.

Igualmente as diversas restaurações e repinturas por muitos anos encobriram os valores artísticos da imagem. A camada de parafina imposta então na imagem, ainda que tivesse diminuído sensivelmente os efeitos da umidade, provocou a mudança nos matizes das suas cores originais.

Após um profundo trabalho de restauração em 2003, a imagem recuperou a eloquência visível da mensagem. A bela imagem do Salvador Misericordioso que se apresenta no espaço escuro encaminha a atenção das pessoas que rezam à luz dos raios de misericórdia que brotam do Coração de Jesus aberto na cruz.


 “Esses dois raios jorraram das entranhas da Minha misericórdia quando na Cruz o Meu coração agonizante foi aberto pela lança” (Diário, 299).

“Eu vi saindo da Hóstia esses dois raios tais como na imagem,
que se uniram estreitamente, mas não se misturaram...” (Diário, 344).


Imagem pintada na presença de irmã Faustina (Eugênio Kazimirowski, Vilna 1934).
Imagem pintada após a morte de irmã Faustina (Adolfo Hyla, Cracóvia 1944).


 “O Meu olhar, nesta imagem, é o mesmo que Eu tinha na cruz” (Diário, 326).



A imagem de Jesus Misericordioso pintada por Adolfo Hyla sem dúvida contribuiu muito para o desenvolvimento do culto da Divina misericórdia, o que é confirmado por testemunhos de graças alcançadas por seu intermédio. No entanto a sua popularidade não diminuiu o valor da primeira imagem em Vilna, exatamente de acordo com o modelo transmitido por Jesus Cristo. Chegou o tempo em que essa imagem pôde ser dignamente exposta no altar-mor do Santuário da Divina Misericórdia em Vilna, onde, envolvida de incessante oração da parte das irmãs religiosas e dos peregrinos que vêm visitá-la, é alvo de veneração pública.



“Hoje vi a glória de Deus que desce da imagem. Muitas almas recebem graças, embora não falem sobre elas em voz alta. Ainda que diversas sejam as suas vicissitudes, Deus recebe glória por ela, e os esforços do demônio e das pessoas más desmoronam e transformam-se em nada. Apesar da maldade do demônio, a misericórdia Divina triunfará no mundo inteiro e será venerada por todas as almas” (Diário, 1789).


“Hoje vi duas colunas muito grandes fincadas no chão: uma delas coloquei-a eu e a segunda, uma outra pessoa, S.M. [M. Sopocko]. (...) Essas duas colunas encontravam-se perto uma da outra na largura da imagem, e vi essa imagem pendurada nelas muito alto. Num instante, sobre estas duas colunas surgiu um grande santuário, interior e exteriormente. Vi a mão que terminava a construção desse santuário, mas não vi a pessoa. Havia uma grande multidão de pessoas fora e dentro do santuário, e as torrentes que saíam do compassivo Coração de Jesus desciam sobre todos” (Diário, 1689).



“Quando recebi o artigo sobre a Divina misericórdia com o santinho, penetrou-me de maneira extraordinária a presença de Deus. Ao mergulhar em oração de ação de graças, vi de repente Nosso Senhor numa grande claridade, como está pintado, e aos pés de Jesus vi Frei Andrasz e padre Sopocko. Ambos seguravam canetas na mão, e das pontas de ambas as canetas saíam feixes de luz e um fogo semelhante ao relâmpago, que atingia uma grande multidão, dirigindo-se não se sabe aonde em sua corrida. Aqueles que foram atingidos por esse raio afastaram-se da multidão e estenderam os braços para Jesus. Uns voltavam com grande alegria, e outros com muita dor e pesar” (Diário, 675).

 

 

PRÓXIMO >> História da Imagem de Jesus Misericordioso
Documentação fotográfica da restauração primeira da imagem

<< tabela de conteúdo
www.jesus-misericordioso.com

Para cima

 

Direitos autorais reservados © Congregação das Irmãs de Jesus Misericordioso
Cópia dos textos e da imagem de Jesus Misericordioso permitida exclusivamente com o fornecimento
do nome completo da fonte de origem ou link ativo para o site:
www.jesus-misericordioso.com