página principal

 “Meu Jesus, agradeço-Vos por esse livro
que abristes diante dos olhos da minha alma.
Esse livro é a Vossa Paixão que assumistes porque me amastes.
Aprendi nele como amar a Deus e as almas.
Nele estão contidos para nós tesouros inesgotáveis.
Ó Jesus, quão poucas almas Vos compreendem
no Vosso martírio de amor!” (Diário 304).

 

A VIA-SACRA DE JESUS CRISTO

Fotos da via-sacra − Santuário de Jasna Góra [Monte Claro], em Czestochowa, Polônia
Trechos do livro do Pe. Dr. Miguel Sopocko A MISERICÓRDIA DE DEUS EM SUAS OBRAS



ESTAÇÃO I
JESUS CRISTO É CONDENADO À MORTE

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“Envergonho-me, Senhor, de me apresentar diante da Tua santa face, porque sou tão pouco parecido contigo. Tu sofreste tanto por mim na flagelação que somente esse tormento teria sido suficiente para Te causar a morte se não fosse a vontade e a sentença do Pai Celestial de que devias morrer na cruz. E para mim é difícil suportar as pequenas falhas e defeitos dos que comigo convivem e dos meus semelhantes. Tu por Tua misericórdia derramaste tanto sangue por mim, e a mim todo sacrifício e esforço em favor dos semelhantes parece ser pesado. Tu com indizível paciência e em silêncio suportaste as dores da flagelação, e eu me queixo e gemo quando tenho de suportar por Ti algum sofrimento ou desprezo da parte do próximo”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós fostes ferido, tende compaixão de nós.



ESTAÇÃO II
JESUS CRISTO TOMA A CRUZ EM SEUS OMBROS

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“Com profunda compaixão seguirei os passos de Jesus! Suportarei pacientemente o dissabor com que hoje me defrontar, que é tão pequeno, para homenagear o Seu caminho ao Gólgota. Pois é por mim que Ele vai enfrentar a morte! É pelos meus pecados que sofre! Como posso ser indiferente a isso? Não exiges de mim, Senhor, que eu carregue contigo a Tua pesada cruz, mas que suporte com paciência as minhas pequenas cruzes diárias. No entanto até agora não o tenho feito. Tenho vergonha e me arrependo dessa minha covardia e ingratidão. Faço o propósito de aceitar com confiança e de suportar com amor tudo que por Tua misericórdia me impuseres”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós fostes ferido, tende compaixão de nós.



ESTAÇÃO III
JESUS CRISTO CAI SOB O PESO DA CRUZ

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“Tomaste em Teus ombros, Senhor, um peso terrível – os pecados do mundo inteiro e de todos os tempos. E, em meio a essa aterradora massa de pecados de todos os homens, os meus inúmeros pecados pesaram sobre Ti com um peso avassalador e Te derrubaram por terra. Por isso desfaleces. Não consegues carregar adiante esse peso e cais sob o seu peso por terra. Cordeiro de Deus, que por Tua misericórdia tiras os pecados do mundo pelo peso da Tua cruz, retira de mim o grande peso dos meus pecados e acende o fogo do Teu amor, para que a sua chama nunca se apague”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós fostes ferido, tende piedade de nós.



ESTAÇÃO IV
JESUS CRISTO ENCONTRA SUA MÃE

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“Mãe Santíssima, Mãe Virgem, que a dor da Tua alma se comunique também a mim!
Eu Teu amo, Mãe das Dores, que segues o caminho que foi trilhado por Teu Filho diletíssimo − o caminho da infâmia e da humilhação, o caminho do desprezo e da maldição. Grava-me em Teu Imaculado Coração e como Mãe de Misericórdia alcança-me a graça de − seguindo os passos de Jesus e Teus − eu não tropeçar nesse espinhoso caminho do Calvário que também a mim a misericórdia Divina destinou”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós fostes ferido, tende compaixão de nós.



ESTAÇÃO V
SIM ÃO DE CIRENE AJUDA A JESUS A CARREGAR A CRUZ

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“Como para Simão, também para mim a cruz é uma coisa desagradável. Por natureza estremeço diante dela, mas as circunstâncias me obrigam a familiarizar-me com ela.
Vou procurar, a partir de agora, carregar a minha cruz com a disposição de Cristo Senhor. Vou carregar a cruz pelos meus pecados, pelos pecados das outras pessoas, pelas almas que sofrem no purgatório, imitando o misericordiosíssimo Salvador. Então andarei pelo caminho real de Cristo, e caminharei por ele mesmo quando me cercar uma multidão de pessoas inimigas e que de mim escarnecem”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus  Cristo, que por nós fostes ferido, tende compaixão de nós.



ESTA ÇÃO VI
VERÔNICA ENXUGA O ROSTO DE JESUS

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“Jesus Cristo já não sofre, por isso não Lhe posso oferecer um lenço para enxugar o suor e o sangue. Mas o Salvador vive e sofre continuamente em Seu corpo místico, em Seus coirmãos, sobrecarregados pela cruz, isto é, nos doentes, nos agonizantes, nos pobres e nos necessitados, que necessitam de um lenço para enxugar o suor. Porquanto Ele disse: “Cada vez que o fizestes a um desses meus irmãos mais pequeninos, a mim o fizestes” (Mt 25, 40). Por isso me colocarei ao lado do doente e do agonizante com verdadeiro amor e paciência, para enxugar o seu suor, para o fortalecer e consolar”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós fostes ferido, tende compaixão de nós.



ESTAÇÃO VII
JESUS CRISTO CAI PELA SEGUNDA VEZ SOB O PESO DA CRUZ

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.


“Senhor, (...) como podes ainda tolerar a mim pecador, que Te ofendo com meus pecados diários inúmeras vezes? Posso explicar apenas pela grandeza da Tua misericórdia que ainda estejas à espera da minha emenda. Ilumina-me, Senhor, ilumina-me com a luz da Tua graça, para que eu possa conhecer todas as minhas maldades e más inclinações, que provocaram a Tua segunda queda sob o peso da cruz, e para que a partir de agora eu as extermine sistematicamente. Sem a Tua graça não serei capaz de livrar-me delas”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós fostes ferido, tende compaixão de nós.



ESTAÇÃO VIII
JESUS CRISTO CONSOLA AS MULHERES QUE CHORAM

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“Também para mim existe o tempo de misericórdia, mas ele é limitado. Após a passagem desse tempo, será aplicada a justiça lembrada pelas ameaçadoras palavras de Jesus Cristo. (...) Sobre mim pesam numerosas culpas, por isso vou definhando e murchando de temor, mas seguirei os passos de Cristo, serei tomado de contrição e buscarei satisfazer aqui a justiça através de uma sincera penitência. A essa penitência me estimula o poder de Deus e o dever de Lhe servir. A essa penitência estimula-me a infinita misericórdia de Jesus, que trocou a coroa de glória por uma coroa de espinhos, saiu à minha procura e − tendo-me encontrado − aconchegou-me ao Seu coração”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós fostes ferido, tende compaixão de nós.



ESTAÇÃO IX
JESUS CRISTO CAI SOB O PESO DA CRUZ PELA TERCEIRA VEZ

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“É por mim que Jesus sofre e é por mim que cai sob o peso da cruz! Onde eu estaria hoje sem esses sofrimentos do Salvador? Do abismo do inferno livra-nos somente o Salvador. Por isso, tudo que hoje temos e que hoje somos em sentido sobrenatural, nós o devemos unicamente à paixão de Jesus Cristo. Mesmo carregarmos a nossa cruz nada significa sem a graça. Somente a paixão do Salvador torna a nossa contrição meritória, e a nossa penitência eficaz. Somente a Sua misericórdia, manifestada na tríplice queda, é a garantia da minha salvação”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós foste ferido, tende compaixão de nós.



ESTAÇÃO X
JESUS CRISTO É DESPOJADO DE SUAS VESTES

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“Junto a esse terrível mistério esteve presente a Mãe Santíssima, que tudo viu e ouviu, que a tudo assistiu. Pode-se imaginar a dor interior que Ela vivenciou vendo Seu Filho profundamente envergonhado, em sangrenta nudez, degustando a bebida amarga a que também eu adicionei amargores pelo pecado da imoderação no comer e no beber. A partir de agora quero fazer o firme propósito de − com a ajuda da graça Divina − praticar a prudente mortificação nessa matéria, para que a nudez da minha alma não ofenda a Jesus Cristo nem a Sua Mãe Imaculada”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós fostes ferido, tende compaixão de nós.



ESTAÇÃO XI
JESUS CRISTO É PREGADO À CRUZ

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“Coloquemo-nos em nossos pensamentos no Gólgota, junto à cruz de Cristo, e meditemos sobre essa cena terrível. Entre o céu e a terra está suspenso o Salvador fora da cidade, afastado do Seu povo; está suspenso como um criminoso entre dois criminosos, como a imagem da mais terrível miséria, abandono e dor. Mas Ele é semelhante a um líder que conquista nações − não pela espada e pelas armas, mas pela cruz − não para as destruir, mas para as salvar. Porque a partir de então a cruz do Salvador se tornará o instrumento da glória Divina, da justiça e da infinita misericórdia”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós fostes ferido, tende compaixão de nós.



ESTAÇÃO XII
JESUS CRISTO MORRE NA CRUZ

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“Ninguém acompanhou essa ação devotada com sentimentos e pensamentos tão maravilhosos e adequados como a Mãe de Misericórdia. Da mesma forma que na concepção e no nascimento Ela substituiu toda a humanidade, adorando e amando ardentemente o Senhor dos Exércitos, também na morte de Seu Filho Ela venera o corpo inanimado suspenso na cruz, sofre diante dele, mas ao mesmo tempo lembra-se também de Seus filhos adotivos. O representante deles é João Apóstolo e o recém-nascido ladrão agonizante, pelo qual intercedeu junto ao Filho. Intercede também por mim, Mãe de Misericórdia, quando na minha agonia eu recomendar ao Pai o meu espírito”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós fostes ferido, tende compaixão de nós.



ESTAÇÃO XIII
O CORPO DE JESUS CRISTO É RETIRADO DA CRUZ

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“Misericordiosíssimo Salvador, existirá um coração capaz de resistir à arrebatadora e esmagadora eloquência com que nos falas pelas inúmeras feridas do Teu corpo sem vida, que descansa no seio de Tua Dolorosa Mãe? (...) Qualquer ato Teu seria suficiente para satisfazer a justiça e prestar reparação pelas ofensas. Mas escolheste esse gênero de Redenção a fim de mostrar o elevado preço da nossa alma e a Tua ilimitada misericórdia, para que até o maior dos pecadores possa aproximar-se de Ti com confiança e contrição e alcançar o perdão, como o alcançou o ladrão agonizante”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós fostes ferido, tende compaixão de nós.



ESTAÇÃO XIV
O CORPO DE JESUS CRISTO É DEPOSITADO NO SEPULCRO

Nós vos adoramos, ó Cristo,
e vos bendizemos. Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo.



“Mãe de misericórdia, Tu me escolheste como Teu filho para que eu me tornasse um irmão de Jesus, sobre quem choras após ter sido depositado no sepulcro! (...) Não leves em conta a minha fraqueza, inconstância e negligência, que lamento sem cessar e a que renuncio incessantemente, mas lembra a vontade de Jesus Cristo, que me entregou à Tua proteção. Cumpre então, em relação a mim indigno, a Tua missão, aplica as graças do Salvador à minha fraqueza e sê para mim, sempre, a Mãe de misericórdia!”.

SENHOR, AJUDA-ME A SEGUIR COM CONFIANÇA OS TEUS PASSOS.

Jesus Cristo, que por nós fostes ferido, tende compaixão de nós.



A RESSURREIÇÃO DE JESUS CRISTO

“A ressurreição de Jesus Cristo é o coroamento da vida e da atividade do Salvador do mundo”.
“O que o Salvador iniciou no monte Tabor tornou-se agora uma realidade plena; revestiu o Seu corpo de esplendor e beleza, espiritualizou-o completamente, tornou-o sutil e penetrante, inteiramente dependente da Sua vontade. (...) Nós também ansiamos por uma vida glorificada, pela espiritualização do corpo, pela espiritualização das formas exteriores. Desejamos vivenciar a Páscoa, queremos conquistar para a nossa alma a vitória sobre os instintos inferiores do nosso corpo e alcançar a imortalidade feliz”.


“Podemos ter certeza de que ressuscitaremos? Para termos certeza dessa verdade, lembremo-nos de que este é um dogma da nossa fé: “O corpo ressuscitará”. Sobretudo devemos já nesta vida ressuscitar espiritualmente (...). Existem mortos espiritualmente, que podem ser chamados de cadáveres vivos. A Sagrada Escritura fala a respeito deles: “Tens fama de estar vivo, mas estás morto. (...) pois não achei perfeita a tua conduta diante do meu Deus” (Ap 3, 1-2). É morto todo aquele que vive apenas pelo mundo, que trabalha, cria e busca a glória terrena. Essa é a tragédia da vida terrena, da vida mundana, da vida dos descrentes”.
“Do espírito de vida oco, vazio e desprovido de espírito não se desenvolverá a vida eterna, da mesma forma que de uma glande vazia não nasce um carvalho. Por isso já aqui na terra devo levar uma vida planejada para a eternidade, ou seja, uma vida sobrenatural. Devo então pensar, querer, sofrer, lutar, alegrar-me e amar segundo os princípios da fé”.


 
“E vós também dareis testemunho” (Jo 15, 27).
Essas palavras dirigidas aos Apóstolos aplicam-se também a mim. Devo dar testemunho de Cristo pela minha vida e pelo meu procedimento diário, um testemunho de virtude e de santidade, um testemunho de palavra e de ação, e talvez um testemunho de sangue e de martírio, ou pelo menos um testemunho de misericórdia em relação à alma e ao corpo dos meus semelhantes. Sei que por mim mesmo sou incapaz de fazer isso.
Por isso, Espírito Santo, ajuda-me! Tenho consciência de que devo dar testemunho, mas sem o Teu sopro não serei capaz de fazê-lo. Por isso cria em mim um espírito novo! Com o raio da glória paradisíaca ilumina o meu rosto desfigurado. Dá-me asas, para que eu alce voo ao cume da alegria, para que conduza o meu barco ao alto mar, para que não me afogue na margem!”.

 

 

PRÓXIMO >> A Misericórdia Divina. O culto da Misericórdia Divina. A confiança
A obrigação de praticar atos de misericórdia - textos do pe. Miguel Sopocko

<< tabela de conteúdo
www.jesus-misericordioso.com

Para cima

 

Direitos autorais reservados © Congregação das Irmãs de Jesus Misericordioso
Cópia dos textos e da imagem de Jesus Misericordioso permitida exclusivamente com o fornecimento
do nome completo da fonte de origem ou link ativo para o site:
www.jesus-misericordioso.com

© Tradução: Prof. Mariano Kawka, Mariana Biela